Entenda a importância do uso de EPIs em câmaras frias e ambientes úmidos

EPIs em câmaras frias

Câmaras frias e locais úmidos são ambientes bastante insalubres, principalmente devido ao desconforto térmico. Exatamente por isso, o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é imprescindível.

Essa importância está inclusive determinada na NR-36, que, dentre outras recomendações, estabelece parâmetros relativos à segurança e saúde no trabalho em empresas de abate e processamento de carnes e derivados.

Dentre as determinações desta NR, a utilização de EPIs merece destaque, visando a garantia e a saúde e segurança dos profissionais do segmento.

 

Trabalho em ambientes frios e úmidos: quais os riscos associados?

Bastante comuns em frigoríficos e açougues, o trabalho em ambientes frios (como câmaras frias) e úmidos (como salas de abate e desossa) oferecem uma série de riscos ao trabalhador

Quando o corpo humano fica exposto a temperaturas baixas por muito tempo, o organismo entra em vasoconstrição, com redução da circulação sanguínea. Como consequência, há uma série de problemas que podem surgir, a ponto de afetar o sistema respiratório e a pele.

A umidade excessiva, por sua vez, pode favorecer o surgimento de fungos e bactérias que se proliferam, favorecendo o aparecimento de agentes biológicos patogênicos.

 

Doenças que podem ocorrer com o trabalhador 

Os EPIs são essenciais para proteger individualmente o trabalhador de possíveis lesões causadas por acidentes de trabalho, além de evitar doenças ocupacionais decorrentes do frio intenso e umidade excessiva. 

É importante salientar que os EPIs protegem o empregado quando o risco estiver ligado ao exercício da função e à exposição ao agente.

No caso de trabalhadores expostos a temperaturas extremamente frias, o uso destes EPIs é uma obrigação para evitar uma série de doenças como: 

  • Hipotermia – ocorre quando o corpo atinge temperaturas abaixo dos 35ºC causando falta de sensibilidade e força muscular. Além disso, reduz os batimentos cardíacos e pode causar um colapso respiratório;
  • Úlceras – caracterizadas por lesões na pele que causam dor e geram bolhas;
  • Perniose – Quando o indivíduo pode sofrer com dores, queimaduras, inchaço e coceiras decorrentes do congelamento de uma parte do corpo;
  • Fenômeno de Raynaud – Ocorre quando há baixa circulação de sangue na área dos dedos. Por consequência, eles podem adquirir uma coloração azulada, causando dormência e falta de sensibilidade;
  • Pé de Imersão – Essa doença atinge principalmente aqueles trabalhadores que ficam com os pés constantemente expostos a locais úmidos e água gelada sem uso de EPIs. A falta de circulação do sangue nessa região pode resultar em paralisia temporária das pernas e pés.

Para evitar estes sérios problemas, o uso dos EPIs torna-se essencial e inegociável, sendo responsabilidade da empresa adquirir e do trabalhador utilizar corretamente.

 

Principais EPIs utilizados nestes ambientes insalubres

Principais EPIs utilizados nestes ambientes insalubres

Para os ambientes insalubres de frio intenso e umidade excessiva, há uma série de EPIs que devem ser adotados, tais como:

 

Uniforme completo para câmara fria

Este uniforme é composto por calça e blusa, produzidas em material impermeável e térmico, destinados à proteção dos membros e tronco e para impedir o contato direto com o frio ou umidade intensos.

 

Capuz de proteção

O capuz de proteção deve ser adotado para proteger o pescoço e a cabeça dos trabalhadores expostos às baixas temperaturas presentes em câmaras frias. Porém, não deve atrapalhar a amplitude da visão do usuário.

 

Bota térmica

Utilizada para proteger os pés contra o frio e a umidade, essas botas devem ser impermeáveis. Devem também ser utilizadas em conjunto com meias térmicas específicas.

Juntamente com as botas térmicas, há ainda as meias térmicas. Elas têm a função de manter a temperatura dos pés do colaborador, a um nível aceitável, quando ele está trabalhando em áreas de baixa temperatura.

Meias térmicas EPIs

 

Luvas de segurança

As luvas são utilizadas para a proteção das mãos contra os efeitos das baixas temperaturas ou umidade em excesso, mas não devem comprometer os movimentos manuais do trabalhador.

 

Respiradores semifaciais

Muito comum em frigoríficos, estes respiradores faciais são adotados para reduzir o risco químico em situações de vazamento de amônia geralmente utilizada em sistemas de resfriamento. 

Também são adotados para proteção do trabalhador contra riscos químicos nas atividades de higienização.

 

Aventais

Os aventais são mais um item essencial para garantir a segurança do trabalhador nestes ambientes, principalmente quando estão envolvidas operações com uso de água.

Importante ressaltar que estes equipamentos de proteção individual devem ser feitos seguindo todos os padrões de qualidade.

Eles precisam ser produzidos com material impermeável de qualidade, impedindo a passagem de um fluido e do frio de um lado ao outro do material. Ou seja, não devem permitir que o frio e a água gelada entrem em contato direto com o corpo do trabalhador. 

A Brasmo, por exemplo, tem uma linha completa de EPIs, com fabricação própria e alta qualidade, certificados pelo Ministério do Trabalho, para utilização de profissionais nos mais diversos segmentos.

 

Aproveite para baixar nosso catálogo de Equipamentos de Proteção Individual e conheça toda nossa linha de produtos.

Compartilhar
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Assine a Newsletter

Ao informar seus dados, você aceita receber comunicações.

7 dicas para aprimorar BPFs e evitar a contaminação cruzada

Na indústria alimentícia, a contaminação cruzada é uma das principais causas de doenças transmitidas pelos alimentos. Para evitar esse tipo de problema, existem as Boas

ESD: conheça as normas e certificações para descargas eletrostáticas

A descarga eletrostática (ESD) é uma ocorrência em que uma carga elétrica se acumula em uma superfície e é descarregada em outro material. Portanto, ela

Higiene industrial na área de produção: quais cuidados são necessários?

Cuidar da saúde e do bem-estar dos colaboradores de uma indústria é uma tarefa fundamental para o bom desempenho do negócio. Para isso, é necessário

Categorias

Ficou interessado ou está com alguma dúvida?