Veja detalhes da classificação de áreas com atmosfera explosiva

Atmosfera explosiva

Se você trabalha no ambiente industrial, provavelmente conhece quais são os ambientes com maior risco de explosões. Mas você já ouviu falar sobre a classificação de áreas com atmosfera explosiva?

Esse é um processo extremamente importante, porque visa a segurança dos trabalhadores e dos ativos das empresas.

Neste artigo, explicaremos o que é a classificação de áreas com atmosfera explosiva, os detalhes sobre as áreas classificadas e a importância de estudos dessas classificações, visando a proteção de todos.

 

O que é atmosfera explosiva?

Antes de conhecer a classificação de áreas com atmosfera explosiva, precisamos entender o que são as atmosferas explosivas.

Segundo o INBRAEP (Instituto Brasileiro de Ensino Profissionalizante), uma atmosfera torna-se explosiva quando a proporção de gás, vapor, ou pó no ar atinge um volume que apenas uma centelha liberada — por um circuito elétrico ou do aquecimento de um aparelho — tem o potencial de provocar uma explosão.

Ou seja, a atmosfera explosiva ocorre quando há a mistura do comburente (oxigênio) com substâncias inflamáveis, que sob uma fonte de ignição (centelha, faísca ou superfície quente), pode ocasionar uma explosão.

 

Classificação de áreas com atmosfera explosiva

Classificação de áreas com atmosfera explosiva

Em ambientes confinados, a área classificada refere-se a probabilidade de formação de uma atmosfera explosiva

Assim, em locais com a presença de substâncias inflamáveis/combustíveis, pode existir a presença desta atmosfera explosiva. Porém, isso depende de como tais substâncias são manuseadas, manipuladas e/ou armazenadas. 

Diante disso, especialistas podem determinar o grau de risco por meio da fonte geradora. As fontes de risco são classificadas por grau, que pode ser primário, secundário ou contínuo. 

A classificação de áreas é feita na planta industrial por zonas que variam da seguinte maneira:

  • Zona 0: ambiente onde há a formação contínua ou prolongada de mistura explosiva;
  • Zona 1: ambiente onde há a formação de mistura explosiva com probabilidade de explosão em condições normais de uso de equipamentos;
  • Zona 2: área com pouca probabilidade de formação de mistura explosiva.

Para poeiras e fibras combustíveis, a classificação é semelhante:

  • Zona 20: ambiente onde a nuvem de poeira potencialmente explosiva é constante ou se faz presente por longos períodos;
  • Zona 21: ambiente onde a nuvem de poeira ou fibras combustíveis potencialmente explosivas são esporádicas em condições normais de operação e realização de atividades;
  • Zona 22: local onde a nuvem de poeira potencialmente explosiva é pouco provável ou acontece em períodos muito curtos, em condições anormais de operação e realização de atividades.

Portanto, todas as condições e características das misturas combustíveis/inflamáveis que porventura se fazem presentes no ambiente, devem ser identificadas, conhecidas e classificadas.

 

Por que investir na classificação de áreas em ambientes industriais?

Por que investir na classificação de áreas em ambientes industriais?

A classificação de áreas com atmosfera explosiva é fundamental para que a empresa promova medidas preventivas especiais quanto ao uso de seus equipamentos elétricos, instalação de maquinários e construção de estruturas físicas.

Quando o estudo não é realizado, torna-se impossível determinar qual equipamento deve ser instalado na empresa, uma vez que os riscos não são devidamente conhecidos, tais como:

  • Extensão das zonas;
  • Limites de temperatura;
  • Frequência da atmosfera explosiva, entre outros fatores.

Além disso, em áreas com classificação de atmosfera explosiva, os equipamentos com proteção “Ex” são altamente recomendados. Esses equipamentos são projetados e certificados para uso em atmosferas potencialmente explosivas, eliminando riscos.

A marcação “Ex” indica que o equipamento possui certificação (ATEX) para utilização em áreas potencialmente explosivas.

Neste contexto, a Brasmo comercializa vários produtos desenvolvidos para uso em atmosfera explosiva e com a certificação ATEX

Dentre os produtos, destacam-se:

  • SpaceVac – tecnologia versátil, flexível e funcional para a limpeza industrial em altura.
  • Produtos ESD antiestáticos – essenciais para a limpeza industrial, neutralizam a transferência de energia estática entre corpos e reduzem riscos de explosão.
  • Aspiradores industriais RGS – usados na limpeza e aspiração de poeiras ou líquidos dentro de processos industriais.

Portanto, se a sua empresa quer manter a segurança de colaboradores e de toda a infraestrutura, vale muito a pena realizar a classificação de áreas com atmosfera explosiva e conhecer as soluções da Brasmo!

Conte com os melhores produtos ESD antiestáticos para a limpeza em atmosfera explosiva na sua indústria. Clique e acesse agora!

Continue acompanhando o blog da Brasmo e saiba tudo sobre segurança e as melhores soluções para ambientes industriais.

Compartilhar
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Assine a Newsletter

Ao informar seus dados, você aceita receber comunicações.

7 dicas para aprimorar BPFs e evitar a contaminação cruzada

Na indústria alimentícia, a contaminação cruzada é uma das principais causas de doenças transmitidas pelos alimentos. Para evitar esse tipo de problema, existem as Boas

ESD: conheça as normas e certificações para descargas eletrostáticas

A descarga eletrostática (ESD) é uma ocorrência em que uma carga elétrica se acumula em uma superfície e é descarregada em outro material. Portanto, ela

Higiene industrial na área de produção: quais cuidados são necessários?

Cuidar da saúde e do bem-estar dos colaboradores de uma indústria é uma tarefa fundamental para o bom desempenho do negócio. Para isso, é necessário

Categorias

Ficou interessado ou está com alguma dúvida?