Veja os perigos da contaminação cruzada na indústria farmacêutica

Contaminação cruzada na indústria farmacêutica

A indústria farmacêutica é uma produtora de medicamentos em larga escala. Por isso, a produção deve ser homogênea, priorizar resultados reprodutíveis e garantir o padrão de qualidade, principalmente para evitar a contaminação cruzada.

Ela é um dos maiores riscos dentro do processo produtivo de medicamentos, porque um medicamento contaminado pode colocar os usuários em perigo.

Mas você sabe quais são os reais perigos da contaminação cruzada na indústria farmacêutica? É isso que abordaremos neste artigo. Confira!

 

Contaminação cruzada: o que é?

A contaminação cruzada é a transferência de microrganismos de um objeto para outro. Ela pode ocorrer em hospitais, na indústria alimentícia e farmacêutica. 

Na fabricação de medicamentos, esse tipo de contaminação é extremamente perigoso, pois os microrganismos podem contaminar os fármacos, reduzindo sua eficiência e tornando-os até perigosos para a saúde. 

A contaminação cruzada também pode ocorrer na transferência do produto para outro ambiente ou quando são encontrados resquícios de produtos anteriormente produzidos ou manipulados em equipamentos.

Por isso, vale dar destaque aos remédios para fins oncológicos. Devido à sua complexidade, eles são obrigados por lei a serem produzidos separadamente dos outros. 

 

Perigos em medicamentos

Perigos da contaminação cruzada em medicamentos

Na indústria farmacêutica, a contaminação pode ser direta ou indireta. 

Ela é direta quando o produto tem contato direto com o outro, podendo ocorrer na etapa de logística e armazenamento ou durante a manipulação dentro da própria indústria. 

Já a contaminação cruzada indireta ocorre por intermédio do cruzamento com uma superfície ou utensílios/equipamentos contaminados.

Com isso, um insumo pode ter resquícios de outro, mesmo que por contato indireto. Isso pode desencadear reações alérgicas e até ocorrências mais graves de saúde.

Paralelamente, a indústria farmacêutica também pode arriscar sua própria imagem, comprometendo a saúde financeira da empresa e dos funcionários.

Diante disso, o que então pode ser feito para evitar a ocorrência de contaminação cruzada na indústria de medicamentos?

 

Como evitar a ocorrência de contaminação cruzada na indústria farmacêutica?

Como evitar a ocorrência de contaminação cruzada na indústria farmacêutica?

Na indústria farmacêutica, muitos são as razões e causas que elevam o perigo de contaminação cruzada, com destaque para:

  • Falta de atenção de funcionários;
  • Falhas no processo de conferência dos lotes;
  • Falta de identificações claras e legíveis;
  • Rasuras na identificação dos lotes de insumos;
  • Falhas no processo de adequação do fluxo de circulação de materiais;
  • Adotar equipamentos de baixa qualidade;
  • Não priorizar as etapas de limpeza do ambiente e dos funcionários
  • Não cumprir os procedimentos padrão de higienização.

Além do treinamento constante, os funcionários devem tomar algumas precauções durante o preparo dos medicamentos como: 

  • Usar toucas ao entrar na área de produção; 
  • Atentar-se onde as pás e espátulas são colocadas; 
  • Manter as unhas sempre curtas e aparadas; 
  • Usar sempre todos os EPIs.

A limpeza do ambiente de produção é outro cuidado de grande relevância para diminuir os riscos de contaminação cruzada dos medicamentos. Esse processo exige higienização recorrente e de acordo com as regras.

Outra recomendação é adotar os Procedimentos Operacionais Padrão (POP). Esses documentos dão instruções detalhadas para a realizar operações específicas na produção de um produto farmacêutico. 

Por fim, mas não menos importante, é fundamental adotar os utensílios certos no processo de limpeza da indústria farmacêutica. O uso de esponjas simples e panos normais não são recomendados para essa ação, podendo aumentar o risco de contaminação cruzada.

Neste caso, a Brasmo se destaca por ser representante dos principais fabricantes de utensílios de limpeza industrial do mundo. 

A Brasmo também comercializa panos de microfibra e uma linha completa de produtos detectáveis. Eles são ideais para prevenir casos de contaminação cruzada por diversos utensílios e materiais dentro da indústria farmacêutica.

Compartilhar
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Assine a Newsletter

Ao informar seus dados, você aceita receber comunicações.

7 dicas para aprimorar BPFs e evitar a contaminação cruzada

Na indústria alimentícia, a contaminação cruzada é uma das principais causas de doenças transmitidas pelos alimentos. Para evitar esse tipo de problema, existem as Boas

ESD: conheça as normas e certificações para descargas eletrostáticas

A descarga eletrostática (ESD) é uma ocorrência em que uma carga elétrica se acumula em uma superfície e é descarregada em outro material. Portanto, ela

Higiene industrial na área de produção: quais cuidados são necessários?

Cuidar da saúde e do bem-estar dos colaboradores de uma indústria é uma tarefa fundamental para o bom desempenho do negócio. Para isso, é necessário

Categorias

Ficou interessado ou está com alguma dúvida?