Limpeza em altura na indústria: desafios e soluções

Em uma indústria, a conservação das áreas externas e internas, assim como a limpeza de tubulações aéreas e telhados, são sempre necessárias. No entanto, por ser uma atividade de alto risco, a limpeza em altura na indústria exige alguns cuidados.

A NR-35, que trata especificamente das medidas de prevenção para o trabalho em altura, diz que a exposição do trabalhador ao risco deve ser sempre evitada

Assim, além de todo o cuidado durante a limpeza, é necessário ter atenção redobrada com a operação de limpeza e higiene industrial.

Neste artigo, veja informações importantes sobre as normatizações que regulamentam a limpeza em áreas altas, assim como os cuidados necessários com o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), e as alternativas de limpeza em altura industrial.

Limpeza em altura nas indústrias: Por que realizar?

Limpeza em altura nas indústrias

A limpeza em altura é uma tarefa essencial em vários tipos de edifícios, como residências, comércios e indústrias. Além de garantir a beleza do local e manter o ambiente sempre higienizado, esse tipo de limpeza impede a ocorrência de contaminação cruzada.

Para que a limpeza não gere nenhum retrabalho, o ideal é iniciar pelas áreas mais altas. Dessa forma, evita-se que a sujeira removida caia sobre áreas que já estejam limpas.

Contudo, para o trabalho ser bem executado, é preciso se atentar para a segurança, como destacado nesta cartilha elaborada pelo Ministério do Trabalho.

Assim, a limpeza em altura é uma forma eficaz de realizar a higienização. Nela, são aplicadas práticas de limpeza que visam resultados eficientes, o que é indispensável para quem efetua esse tipo de serviço.

Tipos de limpeza em altura industrial

Cada indústria possui estruturas específicas, individuais e únicas, exigindo um olhar técnico e atento para as reais necessidades de limpeza.

Portanto, pode-se dizer que existem basicamente três modos para limpar essas áreas de difícil alcance:

  • Limpeza a seco, com panos e trapos;
  • Limpeza a seco, com aspiradores e vácuos industriais;
  • Limpeza molhada, com hidrojatos.

Todas essas variações podem ou não incluir produtos químicos durante a execução. Também dependem, na maioria das vezes, do uso de outras ferramentas, como andaimes e plataformas de elevação.

Nos dois últimos casos, a empresa precisa estar atenta também às normas exigidas para realizar este tipo de trabalho, que é o que veremos a seguir.

Normas relacionadas à limpeza industrial em altura

Por ser bastante específica, a limpeza em altura requer a aplicação de uma série de cuidados previstos em lei, que vão além do exigido pela NR-35.

NR-1 – Disposições gerais e gerenciamento de riscos ocupacionais

A norma regulamentadora número 1 trata das linhas gerais e do gerenciamento de riscos ocupacionais. Ou seja, as possíveis ameaças à saúde do trabalhador durante a jornada de trabalho.

Segundo apresentado neste artigo do Portal da Indústria, a principal função dela é determinar o campo de aplicação, os termos, definições comuns e disposições gerais das regulamentações de saúde e segurança do trabalho. 

NR-35 – Trabalho em Altura

Os equipamentos e estruturas em locais mais altos geralmente sofrem um processo maior de degradação, justamente pela baixa frequência de limpeza desses espaços. Ou, até mesmo, a total negligência.

Exatamente por isso, a NR-35 atua sobre os aspectos da gestão de segurança e saúde do trabalho para todas as atividades desenvolvidas em altura.

Ela parte do princípio de que a exposição do trabalhador ao risco deve ser evitada ao máximo, “quer seja pela execução do trabalho de outra forma, por medidas que eliminem o risco de queda ou mesmo por medidas que minimizem as suas consequências”, segundo texto do Governo Federal.

Para fins de definição, a NR-35 considera trabalho em altura toda e qualquer atividade realizada acima de dois metros do chão. Além disso, o colaborador deve participar de treinamento periódico a cada dois anos com carga horária total de oito horas.

Nesse contexto, é um requisito para todos os trabalhadores envolvidos na limpeza industrial em altura, desde o planejamento até a organização e a execução.

Para os empregadores, a norma prevê uma lista com 11 responsabilidades, além dos custos com os treinamentos, equipamentos e as horas de produção parada que geralmente são necessárias durante esses procedimentos.

NR-6 – Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)

Além dos equipamentos indicados pela NR-35, como sistemas de ancoragem, plataformas e outros dispositivos semelhantes, o responsável pela limpeza em altura precisa estar equipado com outros utensílios.

Então, os itens mais comuns durante esse tipo de limpeza industrial são:

  • Óculos ou máscara de proteção facial (face shield);
  • Cinturão de segurança com talabarte;
  • Máscara respiratória;
  • Luvas de proteção impermeáveis;
  • Avental impermeável;
  • Botas impermeáveis.

Além destes EPIs, a NR-6 destaca que a gestão da limpeza em altura prevê uma organização orçamentária para a execução. Desse modo, inclui o fornecimento e a atualização dos EPIs.

A Brasmo oferece os melhores EPIs para sua indústria. Baixe agora mesmo o nosso catálogo completo de EPIs.

Conheça o catálogo de produtos EPIs da Brasmo

Também é fundamental dispor de um profissional bem treinado, com conhecimento das características do local e da melhor estratégia para tornar a limpeza em altura eficiente e segura.

O que considerar durante a limpeza em altura

O que considerar durante a limpeza em altura

Inúmeros fatores implicam na hora de encontrar a solução adequada para o processo de limpeza nas áreas mais altas de uma planta industrial.

Ou seja, alguns fatores que influenciam esse processo são:

  • Horários de funcionamento;
  • Necessidade de parar a linha de produção;
  • Tipos de instalação;
  • Tipos de equipamentos;
  • Recursos (de pessoal e financeiros) disponíveis, e por aí vai…

Por fim, o mais importante na hora de considerar as soluções é ponderar:

  • Impacto gerado na linha de produção para realizar tal atividade: a limpeza poderá ser realizada em um horário à parte?
  • Frequência necessária para essa atividade: em uma indústria que atua com muito material em pó, como moinhos, cafés, chocolates e celulose, a frequência de limpeza será bastante alta. E, dependendo da solução, o investimento também.
  • Equipe disponível para realizar o trabalho: o empregador deve se perguntar se vale a pena terceirizar a mão de obra ou se o time consegue absorver todos os requisitos elencados na NR-35.
  • Eficácia dos investimentos: independentemente de uma equipe interna ou terceirizada ser responsável por essa etapa da limpeza industrial, a pergunta que deve ser respondida é: “Caso a minha empresa passe por uma auditoria surpresa, este critério será atendido ou prejudicará a avaliação?”.

Como você pode observar, todos estes pontos estão relacionados ao planejamento prévio, que deve englobar segurança, investimentos e profissionais capacitados.

Tecnologia como aliada da indústria

Para contribuir com essa operação essencial em todo tipo de indústria, o uso da tecnologia é essencial. A solução mais indicada é a utilização de vácuos com alcance em altura.

A Brasmo é a parceira exclusiva no Brasil da SpaceVac International, empresa inglesa que fornece aspiradores profissionais com até 16 metros de alcance a partir do chão.

Conheça a melhor solução de limpeza em altura para sua indústria – conheça o SpaceVac. 

O melhor sistema de limpeza em altura: clique e conheça o Spacevac!

Com essa solução, apenas um único trabalhador consegue executar a limpeza de espaços altos, sempre com autonomia e agilidade. 

Assim, os cabos que compõem o kit são feitos de fibra de carbono, para garantir leveza e durabilidade. Ao acoplar todos eles, atingindo a altura máxima recomendada, o peso na mão do colaborador é de apenas 2,5Kg!

Além disso, há grande autonomia no transporte e no armazenamento. O equipamento vem com um carrinho com rodas acopladas e espaços para os acessórios – que são vários! 

O kit padrão também fornece quatro diferentes tipos de ponteiras para garantir que tubulações e outros espaços possam ser higienizados com tranquilidade e segurança.

E, por mais que a terceirização possa ser uma ótima solução para situações pontuais, na indústria de alimentos a higiene não é uma pontualidade. 

Ao invés disso, ela é uma necessidade cotidiana, com impacto na qualidade, nas certificações buscadas e mantidas, na imagem da marca e na satisfação dos colaboradores.

Brasmo também fornece todas as peças de reposição, assistência e treinamento certificado para utilização do SpaceVac, assim como um projeto técnico voltado a todos os pontos da limpeza da indústria.

Nossos especialistas vão presencialmente até a planta industrial, mapeiam todo o processo e indicam as oportunidades de melhorias identificadas.

Conheça a solução de limpeza em altura da SpaceVac. Clique aqui e entenda todos os diferenciais para a indústria.

Compartilhar
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Assine a Newsletter

Ao informar seus dados, você aceita receber comunicações.

Caneta detectável: mais segurança para as indústrias

Promover a segurança de alimentos e medicamentos é uma tarefa contínua e exige muita atenção com cada detalhe. Neste contexto, o uso de uma caneta

Rodo industrial para limpeza: qual é a melhor opção?

Os serviços de limpeza desempenham um papel de relevância nas empresas. O uso de diferentes utensílios contribui com a higienização do ambiente e segurança da

Aspirador de pó industrial: 5 diferenciais da Brasmo

Quem gerencia uma fábrica sabe que manter o ambiente sempre limpo é fundamental para a saúde dos colaboradores e conservação dos equipamentos. Neste caso, o

Categorias

Ficou interessado ou está com alguma dúvida?